Apresentação

Olho meus companheiros. Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças. Nascidos em outras circunstâncias de nossa vida nacional, os versos de Drummond retratam bem a impressão geral que tenho no contato com alguns de meus colegas no Ministério Público Federal. Já foram maiores no passado, as suas esperanças… Alguns estão fatigados. Exaustos de pesquisa, caiu-lhes o vasto engenho como simples papel. Essa me parece uma expressão honesta do nosso ânimo coletivo, hoje.

Porém, ainda há, aqui e ali, como estrelas, pequenas luzes perdidas na planície. A inspiração para esta coletânea de entrevistas com procuradores da República — um trabalho verdadeiramente artesanal — é a exortação de Antoine de Saint-Exupéry, em Terra dos Homens: ‘É preciso a gente fazer um esforço para se comunicar com algumas dessas luzes que brilham, de longe em longe, ao longo da planura’.

Na roda viva de nossas rotinas, o brilho de muitos de nós fica ofuscado atrás das pilhas de processos; entre os bits de nossa rede de e-mails perdem-se nossas melhores esperanças; nas entrelinhas da linguagem fria do noticiário institucional esconde-se nossa mais genuína autenticidade.

Como os colegas têm vivido nossa instituição, onde encontram alívio, dentro e fora do trabalho, para as múltiplas formas de angústia que nos atormentam? Com o que sonham? Realizam-se? Planejam, ainda? Em forma de entrevistas, aqui está a opinião de variados colegas sobre os caminhos da atividade jurídica nacional, nossa carreira, vocação, realização profissional, magistério, memória e cultura. Cada entrevista pretende ser um retrato de um momento; um retrato, uma imagem estática porém com suas dinâmicas implícitas, um instantâneo das circunstâncias de cada um e do modo como nelas forjam a si próprios.

Esta não é uma iniciativa institucional, mas os assuntos tratados são sempre sérios — embora às vezes isso não fique evidente. As pessoas não levam muito a sério o que parece sério do começo ao fim. A menor distância entre o que nos acontece e a adequada expressão de nossas impressões raramente é uma linha reta.

A mim coube a reunião de algumas dessas luzes que brilham nas planícies, nos planaltos e nas montanhas de nossa instituição. A você, a leitura e a reflexão. Que lhe sejam proveitosas: é o que espero de coração.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s